Colourful Shutters In Little India, Singapore. Photo By Annie Spratt On Unsplash

Smart Cities Awards: as 10 smart cities 2020 para Netexplo-UNESCO

Inovação, tecnologia e inteligência urbana em benefício dos cidadãos nas cidades do amanhã

Netexplo é um observatório francês fundado em 2007 com o objetivo de analisar o impacto da tecnologia digital na sociedade e nos negócios. Seu trabalho é realizado por meio de uma rede internacional de cooperação entre universidades e professores voluntários. Alguns membros da rede são: MIT, Columbia, Oxford, IE Business School e, do Brasil, a ESPM de São Paulo. O observatório é parceiro da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) desde 2011 and, em 2017, ambos assinaram um acordo para renovar sua cooperação pelos próximos 4 anos. A parceria é baseada no objetivo comum de utilizar as tecnologias digitais para o desenvolvimento inclusivo e sustentável.

75% de nós viverá nas cidades até 2030. Mas que tipo de cidade? Da tecno-distopia desumanizada ao ideal verde e centrado nas pessoas, as cidades do amanhã terão que reconciliar restrições e esperanças opostas. As cidades de 2030 estão sendo moldadas hoje.Como pioneira na exploração urbana, com suas redes internacionais dedicadas às cidades e seus habitantes, principalmente as Cidades Criativas, a UNESCO apóia iniciativas que abordam questões ambientais e de paz por meio da inovação, direitos humanos e desenvolvimento sustentável. – Guide Book Netexplo

Uma das ações dessa parceria busca destacar e prestigiar lugares em todo o mundo que se destacaram pela inovação no campo da cidade inteligente, o Smart Cities Awards UNESCO-Netexplo. Os tópicos de interesse do observatório e que são indicadores para as cidades inteligentes são: (1) atratividade, (2) esfera de dados, (3) educação, (4) resiliência, (5) finances, (6) habitação, (7) mobility, (8) transformação digital, (9) carbono zero e (10) rede de transporte.

As 10 vencedoras do Netexplo Smart Cities 2020

In this year, os critérios utilizados para a seleção das vencedoras do prêmio foram: (the) inovação e originalidade da iniciativa lançada ou apoiada pela cidade ou região, principalmente em relação ao uso de tecnologia; (b) benefícios para os cidadãos em termos de inteligência, sustentabilidade e possibilidade de replicação em outras cidades, regiões ou províncias, and; (c) um prêmio para cada um dos 10 principais tópicos de cidades inteligentes. Thus, a lista de vencedoras do Smart Cities Awards 2020 é:

· Austin, EUA (mobility),

· Dakar, Senegal (educação),

· Espoo, Finlândia (esfera de dados),

· Medellín, Colômbia (atratividade),

· Shenzhen, China (transportation),

· Santiago, Chile (finances),

· Singapura (meta de carbono zero),

· Surat, Índia (resiliência),

· Tallinn, Estônia (transformação digital), and

· Viena, Áustria (habitação).

O pré-anúncio da lista de vencedoras do prêmio ocorreu no dia 31 de outubro de 2019, Dia Mundial das Cidades, na sede da UNESCO em conferência de celebração dessa data sob o tema: “Mudando o mundo: inovações e uma vida melhor para futuras gerações”. A cerimônia de premiação está prevista para março de 2020.

Leia também: “Cidade inteligente: a transformação do espaço urbano pela tecnologia”

The following two tabs change content below.
Advogada urbanista e doutoranda apaixonada pela cidadania. Dedica-se a pesquisar a competência cívica e sua relação com a participação cidadã, o direito urbanístico e a política urbana. Acredita que a beleza, a tradição e a inovação podem melhorar nossas cidades e nossas vidas. Atualmente em estágio doutoral na La Sapienza di Roma. Atua em projetos da VIA como especialista em inovação urbana desde 2016. agathadepine@gmail.com