Orientação

O que faz um mentor?

A função básica que um mentor exerce é a de orientar

A orientação tanto a título educacional como também profissional, tem como objetivo auxiliar os indivíduos a compreenderem seus talentos e potenciais. Besides, pode habilitar o indivíduo a planejar ações adequadas para desenvolver competências que agreguem valor pessoal, econômico e social.

Essa orientação pode ser feita por meio de um mentor. Contar com um mentor pode fazer diferença na jornada individual e organizacional visando alcançar bons resultados. O mentor, na prática de equipes, por exemplo, representa uma experiência valiosa e uma relação complexa no desenvolvimento da vida pessoal e profissional por meio da mentoria (LEVINSON et al. 1978; CAMPBELL et al., 2012).

A mentoria envolve basicamente uma pessoa experiente auxiliando outras menos experientes

Portanto, ser um mentor é assumir uma grande responsabilidade. Um mentor eficiente não fornece apenas questionamentos e orientações durante situações complicadas. Um mentor deve oferecer motivação e inspiração para ajudar o mentorado a chegar ao próximo ao seu objetivo e colocar em prática todo seu potencial.

Saiba mais sobre o que é ser um mentor.

Dicas para ser um bom mentor

  • Tenha conhecimento sobre o que está mentorando;
  • Realize uma escuta ativa;
  • Forneça uma visão de longo prazo;
  • Envolva-se na mentoria e esteja, na medida do possível, disponível para mentorar;
  • Estabeleça uma relação de confiança sempre falando a verdade;
  • Imponha um ritmo de atividades condizente com o potencial do mentorado;
  • Ao passar desafios lembre-se de cobrar o resultado;
  • Faça perguntas complexas e aguarde as respostas;
  • Compartilhe seus conhecimentos e experiências para estimular o desenvolvimento do mentorado;
  • Dê orientações práticas e não evasivas;
  • Seja claro em suas colocações;
  • Se certifique de que está sendo entendido;
  • Desafie seu mentorado a pensar em alternativas antes não pensadas;
  • Recomende fontes de conhecimento diversas;
  • Apresente contatos do ecossistema que podem ajudar no processo de decisão;
  • Avalie antes de dar feedbacks;
  • Foque no comportamento do mentorado para passar feedbacks;
  • Dê feedbacks construtivos;
  • Guie as ideias com questionamentos e não com respostas;
  • Motive.

Mentor: pessoa que está fornecendo a mentoria.

Mentorado: pessoa que está recebendo a mentoria.

Referências:

Levinson, D. J., Darrow, D., Klein, E., Levinson, M., & McKee, B. (1978). Seasons of a man’s life. New York: Knopf.

Campbell, C. M., Smith, M., Dugan, J. P., & Komives, S. R. (2012). Mentors and college student leadership outcomes: The importance of position and process. The Review of Higher Education, 35(4), 595–625.

The following two tabs change content below.

Mariana Mezzaroba

Jornalista pela Universidade de Passo Fundo. Mestre e doutora em Engenharia e Gestão do Conhecimento pela UFSC. Atua em pesquisas relacionadas ao ecossistema de inovação, à inovação no setor público e como consultora no programa Living Lab Florianópolis. mariana.bomdia@gmail.com