Makerspace Red Bull Basement

Hub de cultura urbana abriga makerspace no centro de São Paulo

O Redbull Station é um catalizador de expressões urbanas com seu próprio makerspace para otimizar a vida na cidade

No coração de São Paulo, entre as avenidas 9 de Julho e 23 de Maio, encontra-se um makerspace – espaço que inspira, conecta e transforma pessoas, abastecendo a cidade com energia criativa. Este é o Red Bull Station: cinco andares onde se misturam diferentes expressões, com foco em projetos que envolvem música, arte multimídia e “urban thinking“. Localizado em um edifício de 1926 tombado como patrimônio histórico, o Red Bull Station ocupa uma antiga subestação de energia. Após um longo processo de reforma e requalificação, o prédio reabriu as portas para o público em outubro de 2013. In it, espaços de exposição, cafeteria, estúdio de música e makerspace propiciam uma programação frequente de palestras, perfomances, exibições de filmes e shows.

Makerspace

Um dos espaços mais emblemáticos do prédio é o Red Bull Basement. Trata-se de um makerspace com palestras e workshops gratuitos, além de um festival anual que promove o debate e de ideias para tornar as cidades mais inclusivas e sinérgicas. O objetivo do “porão” é ser um espaço colaborativo para desenvolver soluções tecnológicas com um olhar criativo ao abordar questões urbanas.

Red Bull Basement Red Bull Basement

Este espaço acomoda o programa residência, onde estudantes e profissionais de diferentes áreas são selecionados via edital para uma imersão de dois meses. Neste período são oferecidas aulas com mentores, além dos workshops e palestras. Besides, o acesso é livre ao makerspace e espaços do Red Bull Station cuja infraestrutura é ideal para que os residentes apresentem soluções concretas para questões urbanas atuais. Na seleção do edital busca-se ideias que já estejam prontas para serem produzidas. As mesmas precisam estar materializadas em esboços, códigos ou protótipos dentre os temas abordados no programa:

  • Agricultura urbana e sustentável (aproveitamento de áreas com potencial de criação de hortas comunitárias);
  • Produção de energia limpa por meio de formas acessíveis;
  • Saneamento básico (reaproveitamento de água, limpeza de córregos e rios);
  • Mobilidade urbana;
  • Saúde e bem-estar (controle de epidemias, prevenção de problemas ambientais);
  • Economia circular;
  • Conscientização política (incentivo ao acompanhamento de propostas públicas).

A equipe VIA visitou a instalação e conferiu os resultados do Festival Red Bull Basement, que incluiram hortas automatizadas, mapas colaborativos e pluviômetros caseiros:

Red Bull Basement

Red Bull Basement

 

Quer saber mais sobre makerspace. Clique aqui!

 

The following two tabs change content below.

Beatriz Maria Vicente Testoni

Graduanda em Engenharia de Materiais, estuda economia criativa e seus impactos na sociedade, com foco em cidades e distritos.