Photo By Quentin On Unsplash.

Nantes é eleita Capital Europeia da Inovação: “inovação de todos e para todos”

Prêmio iCapital é concedido à cidade europeia que melhor utiliza a inovação em favor de seus cidadãos

No mês de setembro, em evento realizado em Bruxelas, houve a nomeação de Nantes como capital europeia da inovação 2019, por meio do iCapital Awards. O prêmio é concedido anualmente a cidades que se destacam como ecossistemas de inovação que envolvem os cidadãos na governança urbana, além de direcionarem seus esforços para promover a economia, a sustentabilidade e a resiliência urbana. Para concorrer é necessário que a cidade possua mais de cem mil habitantes e seja associada ao programa europeu Horizon 2020. Além do reconhecimento internacional, a cidade vencedora recebe um prêmio de um milhão de euros. Nos anos anteriores, as vencedoras foram: Amsterdam (2016), Paris (2017) e Atenas (2018).

A inovação ‘de todos e para todos’ está no centro das nossas políticas. O prêmio iCapital é um reconhecimento da qualidade de nosso diálogo com os cidadãos e do dinamismo de nosso ecossistema metropolitano de inovação” Johanna Rolland, Prefeita de Nantes

A comissão do prêmio considerou a cidade uma excelente referência na utilização da participação pública e democrática, por meio de uma governança aberta e diálogo amplo, para enfrentar desafios como: energia, longevidade, transição digital e inclusão social.

Iniciativas de destaque em Nantes

Para colocar em prática essa visão democrática da gestão urbana e da cidadania, a cidade apostou em diferentes ações, das quais se destacaram no concurso, principalmente:

  • ‘Grands Débats’: engajamento de mais de 50 mil cidadãos em três grandes debates públicos em 2014, 2016 e 2019 sobre tópicos importantes para a cidade, gerando um roteiro com 15 objetivos e 33 compromissos elaborados em conjunto entre sociedade civil e seus representantes na administração pública. Os resultados são monitorados por uma comissão independente composta por cidadãos e partes interessadas;
  • 15 Lugares para Reinventar: para dar novos usos a 15 espaços e imóveis (edifícios ou lotes) públicos, a cidade utilizou ideias de seus cidadãos. Estes puderam participar de visitas, oficinas e, ainda, receberam “inspirações” via cartões postais ou no site de diálogo com o cidadão. Na sequência, no formato de competição pública, foram submetidas mais de 80 propostas para os espaços, das quais 14 foram eleitas. São projetos ecológicos, solidários ou culturais hoje espalhados pela cidade. Uma capela abandonada foi transformada em fazenda urbana de cogumelos e um antigo restaurante se tornou uma cantina comunitária, por exemplo;

  • Nantes City Lab: considerado um laboratório experimental em larga escala, fornece espaço e recursos para testes de soluções, o qual buscar ser “catalisador de inovações” para a cidade e seus usuários. O requisito principal para sua utilização é que os projetos sejam colaborativos, tenham eles origem no setor público ou no privado. Em tais projetos, o cidadão pode ser um testador, um avaliador ou um participante, o essencial é que ele faça parte do processo. Um dos cases de sucesso do laboratório é a habitação social por meio da impressão 3D;
  • Nantes Creative Factory: agência de desenvolvimento econômico voltada à indústria cultural e criativa na região metropolitana de Nantes, incluindo: arquitetura, design, arte, moda, editoração, mídia e patrimônio. Oferece apoio aos empreendedores por meio de: suporte, interface com stakeholders, aceleração e processos de inovação aberta, entre outras ações e serviços.

Você pode conferir um resumo de todas as ações que tornaram Nantes a capital europeia da inovação em seu documento de aplicação ao concurso. Para saber mais sobre cidades e inovação acompanhe nosso blog 🙂

The following two tabs change content below.
Advogada urbanista e doutoranda apaixonada pela cidadania. Dedica-se a pesquisar a competência cívica e sua relação com a participação cidadã, o direito urbanístico e a política urbana. Acredita que a beleza, a tradição e a inovação podem melhorar nossas cidades e nossas vidas. Atualmente em estágio doutoral na La Sapienza di Roma. Atua em projetos da VIA como especialista em inovação urbana desde 2016. agathadepine@gmail.com