Fonte: Site Prefeitura São José

Ecossistema de inovação de São José é tema de dissertação

Mapeamento para ativação e orquestração do Ecossistema de Inovação de São José é finalizado

No último dia 11 ocorreu a banca de defesa da Dissertação sobre o ecossistema de inovação de São José. O escopo da pesquisa se deu em torno do mapeamento, ativação e orquestração do ecossistema de inovação do município.

Para tanto, a pesquisadora e aluna do Mestrado PROFNIT/UFSC, Rossana Oliveira Simão, utilizou a Metodologia VIA de mapeamento e orquestração de ecossistemas de inovação.

A pesquisa iniciou em 2019, onde o #teamVIA participou do workshop para mapeamento de atores, ações e necessidades do ecossistema local. Dessa forma, com os dados coletados foi possível apresentar um feedback profundo aos atores do ecossistema do município. Este workshop ocorreu no final de 2019 onde foram apresentados os potenciais e os desafios para orquestração do ecossistema local.

Assim, o próximo passo foi a abertura do plano de ação tendo como base os desafios priorizados pelo município. As atividades para abertura do plano de ação também ocorreram em um workshop mão na massa realizado no início de 2020, onde os próprios atores locais puderam propor ações para superação dos desafios.

A princípio, para superação dos desafios foram criados cinco Grupos de Trabalho, onde os atores locais se voluntariaram a participar.

A importância do mapeamento e da orquestração dos ecossistemas de inovação

A partir do Século XX tem-se discutido de forma mais enfática a relação entre a inovação e o desenvolvimento econômico. Neste contexto, autores como Kogan et al (2017) relacionam o aumento de competitividade à capacidade de inovar das localidades. Entretanto, percebe-se que para que a inovação ocorra é necessário a criação de um ambiente propício e favorável às interações. Neste sentido, surgem os ecossistemas de inovação, sendo considerados locais promotores de inovação por favorecerem a interação e a criatividade (BORBA; MACEDO; TEIXEIRA, 2017).

Porém, tem-se percebido que os ecossistemas em sua maioria não têm alcançado os resultados esperados, posto que não estão gerando inovação (IKENAMI; GARNICA;RINGER, 2016).

Como resposta, pesquisas apontam como solução a realização de mapeamentos para que seja possível a formulação de estratégias de orquestração e ativação do ecossistema.

Ressalta-se que a metodologia VIA já foi aplicada em diversos municípios brasileiros: Florianópolis/SC, Blumenau/SC, Chapecó/SC, Caxias do Sul/SC, Santa Maria/RS e Santarém/PA. Ainda, está em curso o mapeamento dos municípios de São Bento do Sul/SC e Rio do Sul/SC. Internacionalmente, o #teamVIA está realizando o mapeamento da fronteira de Santana do Livramento no Brasil e de Rivera no Uruguai.

Ecossistema de inovação de São José pronto para entrar em ação.

Atores do Ecossistema de São José

Atores do Ecossistema de São José

Como produto da pesquisa foram disponibilizados ao município um mapa interativo e um documento contendo o feedback e o plano de ação. O mapa pode ser integrado a sites e contém todos os atores atuantes no ecossistema e que foram mapeados durante o curso da pesquisa. O feedback traz informações importantes sobre o ecossistema quando analisado sob o aspecto das funções do ecossistema. Já o plano de ação contém os desafios priorizados e as ações para superação de cada desafio.

Assim, espera-se que com a execução do plano de ação co-criado pelos atores favoreça o posicionamento do município na rota de inovação catarinense, acarretando desenvolvimento social, econômico e aumento de competitividade para o território.

Programa Pós-Graduação em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia- PROFNIT

O PROFNIT é um mestrado em Rede Nacional e está presente em 33 pontos focais espalhados pelo território nacional. Desta forma, tem como objetivo formar profissionais com competências para atuar em ambientes promotores de inovação. Ademais, busca contribuir para a criação da massa crítica no Brasil sobre a importância da propriedade intelectual e da transferência de tecnologia nesses ambientes de interação.

Assim, a dissertação em tela foi apresentada como requisito para obtenção de título de mestre em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação. Ressalta-se que a escolha pelo tema se deu diante da estreita relação entre os ecossistemas de inovação, a inovação e a propriedade intelectual. Principalmente diante da capacidade que esses ambientes têm de promover interação entre empresas e outras entidades que desenvolvem capacidades por intermédio de compartilhamento de tecnologia e conhecimentos.

Ademais, por se tratar de mestrado profissional é importante que o fruto do conhecimento seja aplicado de forma prática, contribuindo com o desenvolvimento local e regional pela inovação.

Quer saber mais sobre o PROFNIT, clique aqui e conheça o programa e seus pontos focais.

Referências

BORBA, Marcelo Leandro de; MACEDO, Marcelo; TEIXEIRA, Clarissa Stefani. Parcerias Estratégicas para Formações do Ecossistema Inovador do Norte Catarinense. Revista Spacios, V. 38 (n 26), 2017.

IKENAMI, Rodrigo Kazuo; GARNICA, Leonardo Augusto; RINGER, Naya Jayme V. Ecossistemas de inovação: abordagem analítica da perspectiva empresarial para formulação de estratégias de interação. RACEF – Revista de Administração, Contabilidade e Economia da Fundace, v. 7, n. 1, p. 162-174, 2016.

KOGAN, Leonid; et al. Technological Innovation, Resource Allocation, and Growth. The Quarterly Journal of Economics, vol. 132, n. 2, pp. 665-712, 2017.

The following two tabs change content below.

Rossana Alves de Oliveira Simão Gomes

Mestranda em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação pela Universidade Federal de Santa Catarina-UFSC. Atua como Consultora de Inovação e advoga nas áreas relativas à Propriedade Intelectual. No Grupo VIA tem como linha de pesquisa temas relacionados a promoção da inovação, tais como Habitats de Inovação; Sistemas de Inovação; Sistemas Regionais de Inovação, Ecossistemas de Inovação e Leis de Fomento à Inovação. rossanaoliveira.alves@gmail.com