Blog

Inovação Do Setor Público: Reflexões E Tendências

Inovação do Setor Público: Reflexões e Tendências

  • 19 de September de 2021

O setor público consiste no governo geral (entidades da administração pública em todos os níveis de governo, agências regulatórias e entidades governamentais que prestam serviços como educação, saúde, segurança, etc.) e empresas públicas

Nos últimos vinte anos a inovação do setor público têm aumentado e ganhou uma dimensão estratégica, quanto ao desenvolvimento econômico e a modernização da administração pública (Chen et al., 2020).

Frequentemente, as organizações do setor público são confrontadas com necessidades crescentes de saúde e assistência social em combinação com severas restrições de recursos, despertando o interesse em respostas inovadoras para tais desafios.

Além disso, as intensas transformações políticas, sociais e econômicas e os processos de reorganização do papel do Estado e da administração pública, também contribuem para os processos de inovação do setor público.

Para Vickers et al. (2017) a inovação do setor público, ainda é mal compreendida, “especialmente quando os inovadores devem navegar entre as normas, práticas e lógicas dos setores público, privado e da sociedade civil.”

Dado seu peso econômico, há um interesse político crescente em como incentivar a inovação do setor público para melhorar a eficiência na forma como os recursos são usados, a qualidade dos serviços públicos e abordar uma ampla gama de desafios sociais, incluindo mudanças climáticas, pressões demográficas , congestionamento urbano e desigualdade social e econômica (Torfing et al., 2017).

Qual o significado da inovação do setor público ?

A inovação do setor público é o desenvolvimento e implementação de uma nova ideia por uma organização pública para criar ou melhorar o valor público dentro de um ecossistema.

Ou seja, além de ter o requisito de novidade, desenvolvimento, implementação, ecossistema, a inovação do serviço público deve entregar valor público. Além disso, deve considerar a natureza dos serviços públicos e o objetivo do valor público (Chen et al., 2020).

Ainda de acordo com Chen et al. (2020), o valor público é o resultado desejado em relação a qualidade para o indivíduo e a vida coletiva para os cidadãos. E também, resulta do desenvolvimento e implementação de uma inovação, moldado pelo consenso normativo da sociedade, políticas e governança.

Para alcançar o valor público e resolver problemas complexos, as organizações do setor público inovam de forma colaborativa. Ou seja, contam com a participação de multiatores para ampliar sua capacidade de execução.

Diante dessa particularidade, é necessário entender, classificar a inovação do serviço público e compreender o conjunto de relações no contexto da organização pública. Isso porque, as inovações do serviço público podem ocorrer dentro das fronteiras organizacionais, regionais e entre organizações separadas em ecossistema multipartidário.

Inovação do Setor Público: Reflexões e Tendências

Fonte: Cavalcante & Cunha, 2017.

A busca por inovação do setor público visa, em última instância, promover o desenvolvimento social e econômico das nações ou unidades subnacionais. Cabe destacar que a inovação, no setor público é impulsionada e instrumentalizada por complexos arranjos de políticas governamentais.

Principais tendências observadas na inovação do setor público

No relatório de inovação do setor público da OCDE de 2019 – “Embracing Innovation in Government” – foi realizada extensa pesquisa sobre tendências e exemplos de inovação em países membros e não membros da OCDE. A pesquisa foi como um exercício de crowdsourcing “Chamada para Inovações” para identificar exemplos de inovações em governos em todo o mundo. No total, foram analisadas 542 inovações de 84 países. Sendo assim, nesse processo foram identificadas 3 tendências chaves para inovação no setor público:

  1. TRANSFORMAR O INVISÍVEL EM VISÍVEL: muitos esforços governamentais recentes têm se concentrado em tornar o governo mais transparente para o público de forma a ser um processo que fomenta a confiança e incentiva a inovação. A visibilidade também é importante do ponto de vista do governo, mas as percepções e perspectivas dos cidadãos e residentes costumam ser invisíveis para o governo. Os governos estão inovando para tornar esses fatores invisíveis visíveis.
  2. ABRIR AS PORTAS: Novas tecnologias, dados abertos e o surgimento de novos modelos de negócios criaram espaço para os governos explorarem novas oportunidades que abrem portas para o valor público do governo.
  3. MUNDO LEGÍVEL POR MÁQUINAS: Nosso mundo está sendo traduzido em bits e bytes que podem ser lidos por máquinas e alimentados em algoritmos. Os governos estão inovando para reconceber a forma como a política e a legislação são criadas, tornando-as legíveis por máquina. Eles também começaram a digitalizar características humanas, sentidos e arredores para fornecer serviços e intervenções inovadores.

Dentro desse contexto, a OCDE (2019) aponta que construir um consenso em torno da inovação do setor público não é tarefa fácil. E que a inovação pode significar muitas coisas e pode representada por diferentes ações. A inovação pode ser pequena e incremental ou grande e radical. Sendo assim os governos devem procurar alcançar um consenso em torno do fato de que a inovação é multifacetada, e que alavancar com sucesso o poder da inovação requer uma abordagem de portfólio que lhes permita compreender, fomentar e administrar suas diferentes facetas.

Como inovar no setor público?

O Observatório de Inovação do Setor Público (OPSI) aponta que existem quatro facetas para a inovação do setor público:

  1. Inovação orientada para aprimoramento – a inovação orientada para aprimoramento geralmente começa com a pergunta: “Como podemos fazer X melhor?” Não se trata de questionar o que está sendo feito, mas sim como isso é feito e se pode ser feito de forma diferente e, com sorte, melhor.
  • Inovação orientada para a missão – A inovação orientada para a missão consiste em perguntar “Como podemos alcançar X?”, Com X variando desde a mudança do mundo (ir à lua) até o significativo, mas relativamente contido (garantindo melhores serviços). Começa com a ambição de atingir um objetivo articulado, embora os detalhes de como isso possa ser feito ainda não sejam claros ou não estejam gravados em pedra.
  • Inovação adaptativa – a inovação adaptativa começa com a pergunta “Como nossa situação evoluída pode mudar a forma como fazemos X?” A inovação adaptativa é essencialmente sobre a compreensão de que coisas estão acontecendo que não se encaixam com o que é esperado.
  • Inovação antecipatória – A inovação antecipatória começa com a pergunta “Como as possibilidades emergentes podem mudar fundamentalmente o que X poderia ou deveria ser?”, Com X sendo a resposta ou atividade governamental relevante. A inovação antecipatória consiste essencialmente em reconhecer e envolver-se com incertezas significativas não apenas sobre o que funciona, mas também sobre o que é apropriado ou possível

Mas cabe destacar que três áreas são importantes para formar uma compreensão de como acontecem as inovações do setor público: a natureza dos próprios serviços públicos, o contexto em que as organizações do setor público operam e as interfaces com outros atores dentro e fora do setor público.

Considerações sobre a inovação do setor público

Para Chen et al. (2020) é fundamental entender o contexto e as relações da organização pública para entender como acontecem as inovações no setor público. De acordo com a OCDE (2017) a inovação no setor público significa encontrar novas formas de impactar a vida dos cidadãos, e novas abordagens para ativá-los como parceiros, para que juntos – governo e cidadãos- moldem o futuro. Isso envolve superar velhas estruturas e modos de pensar, além de abraçar novas tecnologias e ideias. O potencial de inovação no governo é imenso; entretanto, os desafios e incertezas que os governos enfrentam também são muito significativos.

Embora haja uma consciência crescente de que muita inovação ocorre atualmente no setor público, também se reconhece que esforços mais sistemáticos para promover a inovação serão necessários para manter altos níveis de serviços de bem-estar e ajudar a enfrentar os desafios econômicos e sociais que os setores públicos enfrentam.

Quer saber mais sobre inovação do setor público?

Read More