Character Illustration Of People With Creative Ideas Icons

Conhecendo os habitats de inovação de Santa Catarina

O estado de Santa Catarina tem sido reconhecido pelo seu caráter inovador já há algum tempo. Diversas iniciativas colaboram para o desenvolvimento do ecossistema de inovação catarinense e os ambientes de inovação contribuem para essa cultura. Nesse contexto, o grupo VIA mapeou cerca de 250 habitats de inovação em todo o estado.

O que são habitats de inovação?

Os chamados “habitats de inovação” são ambientes onde há estímulo ao compartilhamento de conhecimento e experiências criativas, infraestrutura adequada para empreender, além de networking e parcerias entre os usuários, os quais permitem minimizar os riscos e maximizar os resultados associados aos negócios inovadores (TEIXEIRA et. al, 2016).

A cultura de inovação e empreendedorismo ganhou força com o movimento dos habitats de inovação, eles aparecem como uma maneira de tirar ideias do papel e transformá-las em negócios rentáveis. Dessa maneira, esses espaços procuram unir talento, tecnologia, capital e conhecimento para acelerar o potencial empreendedor e inovador.

As tipologias identificadas por Souza e Teixeira (2020) são: cidades, distritos, parques, centros de inovação, aceleradora, incubadora, pré-incubadora, coworking, núcleo de inovação tecnológica, ambiente maker, hubs e labs.

Tipologias presentes no território de Santa Catarina

Santa Catarina (SC) tem promovido inovação por meio da criação de políticas públicas de fomento à Ciência, Tecnologia e Inovação. Além de lei de inovação própria (SANTA CATARINA, 2008), o estado possui a Política Catarinense de Ciência, Tecnologia e Inovação, que prevê um direcionamento estratégico de governo, de instituições de ensino, pesquisa e extensão e de agentes econômicos e sociais.

Nesse sentido, o foco da estratégia catarinense é o desenvolvimento de novas tecnologias e incorporação de inovações que possam contribuir de forma sustentável para melhoria da qualidade de vida dos habitantes do estado (SANTA CATARINA, 2010).

Desse modo, os habitats de inovação são os espaços onde todo o conhecimento gerado pode ser compartilhado para que soluções sejam aplicadas no mercado gerando, assim, emprego e renda.

Para tanto, o estado catarinense conta com 11 aceleradoras, 20 centros de inovação, 9 parques tecnológicos e científicos, 118 coworkings, 18 espaços maker, 22 pré-incubadoras, 27 incubadoras, 26 núcleos de inovação tecnológica e 1 distrito criativo.

 

Habitats de Inovação em SC

Fonte: elaborado pela autora

 

No Brasil esses ambientes já são considerados em políticas públicas e no âmbito privado servem de apoio no processo de tomada de decisão tendo em vista fatores como localidade, talentos e investimento (TEIXEIRA, 2018).

Habitats de inovação e o desenvolvimento regional

O mapeamento dos habitats de inovação das mesorregiões de Santa Catarina – Oeste, Sul, Norte, Vale do Itajaí e Grande Florianópolis – possibilita que o ecossistema se conheça e, sobretudo, facilita a conexão entre os ambientes bem como a adoção de estratégias pela tríplice hélice que é formada pelo governo, academia e setor privado.

Um exemplo de iniciativa da tríplice hélice é a Rede Catarinense de Centros de Inovação . Tendo em vista que os objetivos do Centro de Inovação incluem desenvolvimento da região, cooperação entre pesquisadores e indústria, fornecimento de informações, treinamento técnico e gerencial e fortalecimento do desenvolvimento econômico regional por meio de uma rede de contatos regional e internacional para troca de informações e cooperação entre empresas (NOVALE HUB, 2021), o ecossistema de inovação catarinense se mobilizou para a construção de 20 Centros de Inovação.

 

Fonte: Rede Catarinense de Centros de Inovação

Cada mesorregião conta com um ou mais Centros geridos com base na vocação de cada localidade. Atores do setor acadêmico, privado e público uniram esforços para fortalecer a inovação e o empreendedorismo para a promoção do desenvolvimento regional. Esses espaços têm a capacidade de abrigar outros habitats de inovação como coworkings, incubadoras e pré-incubadoras.

Quer saber mais sobre essa tipologia de habitat de inovação? Acesse a 10ª edição da VIA revista!

Conhecendo os habitats de inovação de SC

No mapa da VIA além da localização dos habitats do estado catarinense, encontram-se também as principais informações sobre os ambientes. Caso conheça um habitat que não esteja no mapa entre em contato com o VIA!

O estudo detalhado sobre as mesorregiões de SC estão sendo realizados e, atualmente, a região oeste e a de Florianópolis possuem e-books publicados que contextualizam a inovação e o empreendedorismo em cada local a partir de iniciativas regionais, municipais e em rede; legislação e caracterização dos habitats de inovação instalados.

E Florianópolis também conta o Museu de Habitats virtual onde é possível visitar os habitats de inovação da cidade por meio de imagens internas dos ambientes em 360º.

Além disso, o VIA Observatory se dedica ao monitoramento sistemático dos habitats de inovação de Santa Catarina e a disseminação dos números gerados da atuação destes no ecossistema catarinense de inovação.

Futuro dos ambientes inovadores

A colaboração e a cooperação tem se tornado cada vez mais evidentes com a prática da inovação aberta nesses espaços. Além disso, a adoção de novas formas de trabalho devido à pandemia do Coronavírus conformou um arranjo digital que possibilita mais parcerias sem limitação ao espaço físico.

Outro ponto latente aos habitats de inovação é a valorização da indústria criativa e a importância do engajamento da comunidade em prol de uma causa. Como exemplo disso, podemos citar o Distrito Criativo de Florianópolis.

Referências

NOVALE HUB, 2021. Disponível em: <http://www.novalehub.com.br/>. Acesso em 03 de mai. 2021.

REDE DE CENTROS DE INOVAÇÃO SC, 2020. Disponível em:< http://centrosdeinovacao.sc.gov.br/>. Acesso em 02 de mai. 2021.

SANTA CATARINA, 2008. Lei nº 14.328, de 15 de janeiro de 2008. Dispõe sobre incentivos à pesquisa científica e tecnológica e à inovação no ambiente produtivo no Estado de Santa Catarina e adota outras providências. Disponível em: http://www.fapesc.sc.gov.br/ wp-content/uploads/2015/09/03092009lei_inovacao.pdf>. Acesso em: 02 de mai. 2021.

SANTA CATARINA, Política Catarinense de Ciência, Tecnologia e Inovação. 2010. Disponível em <http://www.fapesc.sc.gov.br/wp-content/uploads/2015/09/politica_catarinense.pdf>Acesso em 03 de mai. 2021.

TEIXEIRA, C. S. ALMEIDA, C. G., FERREIRA, M. C. Z. (Org.) Habitats de inovação: alinhamento conceitual. 1ed. São Paulo: Perse, 2016. Disponível em: <http://via.ufsc.br/wp-content/uploads/2017/07/e-book-habitats-de-inovacao.pdf>. Acesso em: 02 de mai. 2021.

TEIXEIRA. C. S. Habitats de inovação e a necessidade de alinhamento conceitual para fortalecimento do ecossistema. TEIXEIRA, C. S.; DEPINÉ, A. C. (Orgs). Habitats de inovação: conceito e prática, Perse, p. 9-12, 2018.

The following two tabs change content below.

Juliana de Souza Corrêa

Mestranda em Engenharia e Gestão do Conhecimento na Universidade Federal de Santa Catarina, formada em Relações Internacionais (UFSC) e com especialização em Inovação em Gestão Pública. Servidora da UFSC e integrante do Grupo VIA atuando junto ao Pacto pela Inovação de Santa Catarina e realizando pesquisas com foco em inovação e empreendedorismo.

Latest posts by Juliana de Souza Corrêa (see all)