Rua Da Cidade De Barcelona (Espanha)

Barcelona – o projeto Cidade Inteligente

Barcelona e a iniciativa Cidade Inteligente

A proposta de Barcelona enquanto um modelo global de cidade inteligente (smart city) constitui-se em meio da crise econômica de 80 and, paralelamente, as barreiras infraestruturais da cidade (BACIKI, ALMIRAL, & WAREH, 2013). Embora o anseio por mudanças urbanas tem sido uma característica histórica presente nos últimos séculos da cidade, o processo de urbanização dessa cidade decorre-se desde o século XIX, em especial, marcado pelo plano de verticalização dos bairros e da política higienista (MARTINS, 2018).

Baciki, Almiral e Wareh (2013) destacam que as lacunas identificadas nos planejamentos estratégicos anteriores da cidade, tais como habitação, demandas ambientais e questões ligadas à transporte e energia impulsionaram ainda mais a iniciativa para o planejamento de uma cidade inteligente.

O projeto de cidade inteligente proposto em Barcelona encontra-se marcado por alguns aspectos gerais, segundo Baciki, Almiral e Wareh (2013), são eles:

  • a democratização do acesso à informação;
  • a intersecção: público e privado;
  • a participação cidadã com elo importante no planejamento e definição do modelo de cidade;
  • a disseminação e uso de tecnologias da informação (TIC’s);
  • aplicabilidade do modelo living lab; and
  • uma gestão orientada para o modelo smart city; and
  • a implementação de distritos inteligentes com destaque para o projeto 22@.

 

Hotel Porta Fira em Barcelona – Arquiteto Toyo Ito – Registro Imagético: Ricardo Gomez Angel

 

Muitas dessas ações começaram a ser implementadas, principalmente, a partir da década 90, período que marca a cidade por fortes investimentos em políticas de infraestrutura. No entanto, o projeto 22@ é que assina como lócus o modelo de cidade inteligente proposta em Barcelona. Nesse projeto, destacam-se como as principais particularidades o comprometimento com as demandas econômicas, mobility, ciência e tecnologia, qualidade de vida e inclusão, variáveis que competem aos padrões de uma cidade inteligente (BACIKI, ALMIRAL, & WAREH, 2013).

Consequentemente, Barcelona destaca-se como um modelo de cidade inteligente no panorama atual, pautada em políticas estratégicas de desenvolvimento econômico, competitividade internacional e uso substancial de tecnologias de informação. Logo, torna-se impossível não reconhecer a cidade como um centro de referência para que possamos pensar os novos e contemporâneos desafios urbanos.

Quer saber mais sobre smart cities? Aproveita e confere a matéria Cidades inteligentes e o futuro da vida urbana clicando aqui.

BACIKI, Tuba; ALMIRALL, Esteve; WAREH, Jonathan. A. Smart City Initiative: the Case of Barcelona. J Knowl Econ. v. 4 p. 135–148, 2013

MARTINS, Vitor Fernando Pereira. Barcelona e seus traços urbanos. Florianópolis, 2018. Disponível em <http://via.ufsc.br/barcelona-e-seus-tracos-urbanos/> Acesso em 15.05.2018

The following two tabs change content below.

Vitor Martins

Graduando em Administração (FGV-Sociesc) e Psicologia (UFSC). Escreve sobre temas transversais relacionados à Deficiências e Trabalho, População de Rua, Gênero e Políticas Públicas. Atua como Pesquisador em Iniciação Científica (UFSC) com bolsa financiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), cujo estudo encontra-se vinculado ao Programa de Pós Graduação em Engenharia do Conhecimento (PPGEGC/UFSC) e ao grupo Via Estação do Conhecimento. Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4817371773157513

Latest posts by Vitor Martins (see all)