Registro Imagético – Ian (unsplash)

Barcelona e seus traços urbanos

VIA pela Europa vai além dos habitats de inovação e pensa na relação com a cidade.

Chegamos ao fim dessa deliciosa viagem desembarcando num dos destinos mais fantásticos da Europa, a chamorsa e urbana Barcelona. Na sua visita à Barcelona, o que lhe saltou os olhos foi o traçado urbano da cidade. O seu caminhar permitiu observar como as ruas e avenidas apresentavam um planjemento urbano muito peculiar.

Desse modo, vamos nos despedindo dessa maravilhosa #eurotrip. Entretanto, convidamos você leitor a estar nos acompanhando em nossas matérias que perpassam por diferentes temáticas e áreas dos conhecimento.

O malha urbana de Barcelona

A Barcelona de hoje é inspiração para muitas cidades ao redor do mundo. A cidade é destaque quando se fala em distribuição de renda através do turismo (Ayuntamiento de Barcelona, 2014). Entretanto, uma outra distinção faz muitas pessoas apaixonarem-se por este lugar: estamos falando do seu traçado urbano muito singular. Narciso (2008) conta que no início da projeção urbana de Barcelona não havia interesse em construir espaços públicos, logo que, a cidade não atraía olhares da corte espanhola.

.

Registro Imagético de Anastasiia Taravosa

.

.

A autora aponta que a cidade apresentava uma malha extremamente densa e demarcada por várias mulhuras, pois suas características eram de cidade medieval. Yet, destaca que sempre houve uma necessidade de convívio entre aquelas pessoas. Tal fator, vai empreender no século XVI e XVII um levatamento a fim de mapear os espaços vazios da cidade.

Todavia, a necessidade dessas pessoas estabelecerem relações era fortementemente importante e necessária. Ela é impulsionada pela Revolução Industrial no século XIX, ao criarem-se meios que pudessem ligar as mulharas do período medievo as zonas industriais. Assim como, ainda no século XIX, o traçado urbano começa a ganhar novas formas, inicia-se o processo de verticalização e o plano higienista da cidade.

Alguns fatos são importantes:

  • Lei que desapropria os bens da igreja, that is, cede-os para a burguesia liberal espanhola;
  • Em 1850 é elaborado o primeiro plano topográfico de Barcelona;
  • Plano de Extensão (1859), cujo objetivo era aumentar a área total da cidade;
  • Em 1854, é dado ordem para derrubarem as mulharas.

O modelo de cidade visto hoje em Barcelona, foi criado ainda no século XIX. Porém, muitas tranformações foram realizadas até aqui. Essas transformações foram marcadas por várias mudanças nos comportamentos culturais da sociedade, principalmente marcadas pelo processo de democratização da política ainda no final do século XX. Interessante saber que a forma do traçado urbano de como a cidade está hoje construída permitiu alinhar a distribuição de parques, indústria, comércio e residências (Narciso, 2008).

Que tal saber um pouco mais sobre Barcelona aqui mesmo no blog do Via? É só clicar aqui.

REFERÊNCIAS

Narciso, C. A. F. Espaço público: desenho, organização e poder. Dissertação (Mestrado em Geografia). Departamento de Geografia. Universidade de Lisboa, Lisboa, 2008.

Prefeitura de Barcelona. El sector turístico en Barcelona. Barcelona, 2014.

.

The following two tabs change content below.

Vitor Martins

Graduando em Administração (FGV-Sociesc) e Psicologia (UFSC). Escreve sobre temas transversais relacionados à Deficiências e Trabalho, População de Rua, Gênero e Políticas Públicas. Atua como Pesquisador em Iniciação Científica (UFSC) com bolsa financiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), cujo estudo encontra-se vinculado ao Programa de Pós Graduação em Engenharia do Conhecimento (PPGEGC/UFSC) e ao grupo Via Estação do Conhecimento. Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4817371773157513