Rede

Lançamento da rede Ecossistema Cidades Criativas

Grupo VIA participa do lançamento da rede voltada ao estímulo da criatividade urbana em Balneário Camboriú

Rede

No dia 12 de julho, no SESC, foi dada a largada às atividades abertas da rede Ecossistema Cidades Criativas. O objetivo da rede é orquestrar e impulsionar ações para qualificar a vida urbana por meio do estímulo ao potencial criativo de indivíduos e organizações, propiciando o surgimento de novas e melhores soluções para os desafios urbanos. Durante o lançamento, buscou-se: (1) alinhar com todos os convidados e participantes o conceito de Cidade Criativa, (2) apresentar os diferentes atores e redes da cidade com potencial de contribuição e (3) explicitar as razões para a formação da rede e os próximos passos coletivos.

As cidades criativas

A exposição do conceito de cidade criativa para a rede ficou por conta do Grupo VIA/UFSC, nessa ocasião representado pela doutoranda do grupo, Ágatha Depiné. A VIA tem se pautado na concepção de que a criatividade passou a ser essencial na camada urbana para lidar com a sua complexidade e com as transformações em suas diferentes dimensões: econômica, ambiental, social, política e etc. Pode se dizer que cidades criativas são aquelas onde há “senso de conforto e familiaridade, uma boa mistura do velho com o novo, variedade e escolha e um equilíbrio entre o calmo e o vivificante ou entre o risco e a cautela” (LANDRY, 2013, p. 45).

As cidades contemporâneas enfrentam uma crise que não pode ser resolvida por uma atitude de conformidade. Assim, a inovação pode ser a chave para sua recuperação e transformação, mas nesse contexto o processo de inovação depende de um esforço conjunto de diferentes forças: a quádrupla hélice (mercado, universidade, governo e sociedade civil). É necessário estabelecer uma abordagem colaborativa e aberta entre os diferentes atores urbanos, onde os recursos culturais sejam percebidos como a matéria-prima da reestruturação urbana e a criatividade seja o método de exploração de tais recursos.

Saiba mais sobre cidades criativas em nosso livro Habitats de Inovação

A rede e seus atores

As atividades da rede têm sido alinhadas em encontros semanais com contribuições de indivíduos e instituições interessados nos objetivos estabelecidos pela mesma. As informações mais relevantes e o conteúdo compartilhado estão disponíveis em um board criado pela curadoria da rede no Trello, com acesso disponível nesse link. No lançamento foram explicitados os objetivos e diretrizes de atuação:

Objetivos

  • Qualificar a vida urbana por meio do estímulo ao potencial criativo de indivíduos e organizações, propiciando o surgimento de novas e melhores soluções para os desafios urbanos.
  • Utilizar metodologias e ferramentas para despertar a criatividade urbana e seus possíveis reflexos na infraestrutura da cidade.
  • Promover ações que fortaleçam a dinâmica colaborativa entre administração pública, sociedade civil, mercado e instituições de ensino e pesquisa no planejamento e desenvolvimento urbano.
  • Reconhecer a identidade local por meio de sua história e cultura, buscando desenvolver atividades que a reforcem e estimulem o senso de pertencimento da comunidade.
  • Identificar aspectos que particularizam a cidade, atuando de forma a ressaltar sua singularidade e evitar ações que promovam sua homogeneização.
  • Fomentar a criação de condições no espaço urbano que assegurem a atração e retenção de talentos, em especial aos da classe criativa.

Diretrizes

  • Comunicação aberta: facilitar o encontro e diálogo contínuo entre os diferentes membros da comunidade, conectando atores urbanos e fomentando sua colaboração e engajamento;
  • Diagnóstico local: prezar pelo levantamento de necessidades, interesses, problemas e oportunidades reais na comunidade;
  • Participação pública: envolver os cidadãos na criação, avaliação, seleção e desenvolvimento de ideias ou propostas para transformação urbana, por meio de oficinas, debates, apresentações, competições e concursos;
  • Abordagem bottom-up (de baixo para cima): guiar-se pela atuação e tomada de decisão coletiva na comunidade, neutralizando ou transcendendo estruturas limitantes e que desencorajem a criatividade urbana;
  • Orquestração: criar uma dinâmica para impulsionar ideias e ações;
  • Direcionamento estratégico: provocar mudanças criativas e inovações sem impedir o desenvolvimento espontâneo da cidade;
  • Monitoramento e avaliação: verificar e medir os resultados das ações empreendidas e apoiadas, garantindo o aprendizado e o aprimoramento.

Além disso, a rede anunciou seu interesse em estabelecer um arranjo institucional de fomento, com apoio da Comissão de Urbanismo e Meio Ambiente da OAB Balneário Camboriú. Também estabeleceu-se a criação de um Fórum Permanente para aprovar ações e o planejamento, assim como, a data de 09 de agosto para a realização do I Fórum da Rede Colaborativa para Cidades Criativas.

Rede

Quer saber mais ou até mesmo participar da rede? Envie um email para ecossistemacidadescriativas@gmail.com 🙂

The following two tabs change content below.
Equipe de pesquisadores com foco na transformação do conhecimento de forma tangível e utilitária para a sociedade, governo e empreendedores, por medio de acciones de educación, investigación y educación. Atuamos de forma colaborativa e em rede, conectando pessoas e organizações ao nosso propósito.