75419035 2455768438076287 7024582990164393984 N

Hackathon Inova Tapajós – VIA na Amazônia

Primeiro Hackathon Inova Tapajós com metodologia VIA

O #TeamVIA cruzou o Brasil com sua maratona de inovação e foi até o coração da Amazônia. Em Santarém-Pará foi realizado o 1º Hackathon Inova Tapajós. O evento teve como propósito promover a cultura de inovação por meio do desenvolvimento de soluções para problemas reais relacionados à sustentabilidade.

O evento aconteceu no Campus Tapajós da Universidade Federal do Oeste do Pará –UFOPA, between the days 18 the 22 of November. O hackathon foi realizado durante o III Congresso de Tecnologia e Desenvolvimento da Amazônia (CTDA). A maratona reuniu mais de 50 pessoas entre participantes, mentors, palestrantes, e diferentes profissionais. Todos com o objetivo de estimular o desenvolvimento de soluções para problemas e desafios por meio da colaboração para a geração de ideias que possam se transformar em novos produtos e/ou negócios, nutrindo o ecossistema de inovação local.

Os desafios

Por meio da metodologia VIA para inovação aberta, a reitoria da UFOPA apresentou aos participantes do hackathon. Entre eles a transformação do uso de recursos energéticos e hídricos e a destinação de resíduos sólidos, do campus e da cidade. Thus, promovendo um ambiente de inovação e colaboração entre o ambiente universitário e a comunidade no seu entorno. Possibilitando a combinação de conhecimentos acadêmicos com práticas do mercado profissional. O evento objetivou a criação de soluções tecnológicas, visando a transferência dessas tecnologias para a sociedade. Dessa forma melhorando a eficiência e agilidade nos serviços, conectando assim todo o ecossistema de inovação e empreendedorismo da cidade.

 

Os participantes, com apoio dos mentores, buscaram compreender com profundidade os problemas e desafios, com o objetivo de apresentar soluções na forma de modelos de negócios com soluções digitais, novos processos e metodologias envolvendo o uso de recursos na UFOPA e na cidade de Santarém. Para o Hackathon Inova Tapajós, o modelo de negócio deve considerar a sustentabilidade como parte do negócio. Isto é, integrar políticas de responsabilidade social e ambiental ao cotidiano das empresas, sem perder de vista o retorno financeiro. Para isso, integraram as equipes profissionais capazes de pesquisar, implementar e atestar práticas sustentáveis, compreendendo uma diversidade de áreas como biologia, arquitetura, passando por engenharias.

Ao final foram apresentados os pitchs para uma banca de jurados composta pela Vice-Reitora da UFOPA, Drag. Audenize Ruela Xavier e por especialistas, pesquisadores e profissionais da área. Thus, as equipes apresentaram seus modelos de negócios e protótipos funcionais com a solução rodando ao vivo.

Soluções propostas

A solução ganhadora do 1º Hackathon Inova Tapajós foi o aplicativo ApontAÍ, desenvolvido pela equipe BuritiTech. O aplicativo permite a comunidade acadêmica apontar demandas relacionadas a infraestrutura do Campus Universitário. Nesse sentido, o jurado Rodrigo Branco, arquiteto e membro do Conselho de Habitação do município de Santarém, destacou que a solução tem grande potencial para ir além do campus universitário e integrar como solução para cidade, conectando o cidadão com a gestão municipal.

Outras cinco equipes participaram do 1º Hackathon Inova Tapajós desenvolvendo suas soluções:

  • GDP: Guarita Inteligente que permite o monitoramento e eficiência no uso de infraestrutura e energia.
  • LIE: Solução para economia circular, conectando agentes para eficiência da destinação de resíduos sólidos.
  • ViperTech: Solução em IoT com painel de monitoramento de equipamentos elétricos.
  • Poraquê: Solução em IoT com sensores para gerenciamento de infraestrutura e eficiência energética.
  • Covanlentes: Solução para destinação de medicamentos e produtos farmacêuticos.

A metodologia VIA permite que, num período de imersão, seja possível compreender com profundidade os problemas e desafios. Assim realizando a busca de dados com personas e testes de experiência, desenvolvendo soluções inovadoras para problemas reais, gerando novos negócios com alto valor. Dessa maneira, o compartilhamento e socialização de conhecimentos entre as instituições, mentores e equipes permite um processo de Open Innovation. Thus, promovendo um ambiente colaborativo e de confiança de forma transparente que aproveita a pluralidade dos participantes e inteligência coletiva no desenvolvimento de soluções.

 

The following two tabs change content below.
Equipe de pesquisadores com foco na transformação do conhecimento de forma tangível e utilitária para a sociedade, governo e empreendedores, through education, research and extension. Atuamos de forma colaborativa e em rede, conectando pessoas e organizações ao nosso propósito.