Matthew Henry 87142

O que são cidades inteligentes?

Na Série Habitats de Inovação hoje apresentaremos o conceito de cidade inteligente.

Uma “cidade inteligente”, ou smart city, é um ecossistema urbano inovador caracterizado pelo uso generalizado de tecnologia na gestão de seus recursos e de sua infraestrutura. Assim, tecnologia e inovação são mescladas de forma coordenada e integrada à infraestrutura urbana tradicional.

Trata-se de um modelo urbano baseado na utilização de tecnologias da informação e comunicação, as TICs, para melhor realizar a visão de futuro da cidade nas seguintes dimensões: economia, pessoas, governança, mobilidade, meio ambiente e qualidade de vida. Entretanto, esta visão de futuro, em uma cidade inteligente, deve ser construída sobre atitudes decisivas, independentes e conscientes dos diferentes atores do espaço urbano, tais quais governo, sociedade civil e academia.

Na literatura acadêmica são diversas as definições encontradas para o termo cidade inteligente. Porém, os aspectos em comum trabalhados em grande parte delas são: questões ambientais (produção de energia, gestão de resíduos e etc.), comunicação entre os diferentes usuários (empresas, coletivos, instituições e indivíduos), utilização das TICs para melhorar o funcionamento operacional de rede, aspectos sociais (cuidados de saúde, educação e serviços culturais disponíveis) e eficiência urbana.

O protagonismo em cidades inteligentes

É possível afirmar que em determinadas dimensões da cidade inteligente a tecnologia possui papel mais decisivo, como em redes de energia, mobilidade e gestão dos recursos naturais; enquanto, por outro lado, há dimensões onde não possuem tanto protagonismo, como educação, cultura, inclusão social e política.

Destaca-se que a tecnologia é apenas um dentre vários recursos que podem resultar em maior sustentabilidade econômica, humana e ambiental nas cidades. De forma que, cidades melhor equipadas com sistemas de TICs não são, necessariamente, melhores cidades. A efetividade desses sistemas em relação ao objetivo do conceito de uma cidade inteligente dependerá dos resultados que apresentar numa perspectiva centrada nos cidadãos e em sua qualidade de vida.

Se interessa pelo assunto? Veja mais sobre cidades inteligentes nessa aba.

*Esse post foi baseado no trabalho: DEPINÉ, Á; AZEVEDO, I. S. C. ; GASPAR, J. V. ; VANZIN, T. Cidade inteligente: a transformação do espaço urbano pela tecnologia. In: DEPINÉ; Ágatha; TEIXEIRA, Clarissa. (Org.). Habitats de inovação: conceito e prática. 1ed. São Paulo: Perse, 2018, v. 1. Download aqui.

The following two tabs change content below.

Ágatha Depiné

Advogada e pesquisadora apaixonada pelo conhecimento. Dedica-se a pesquisar o conhecimento cívico e sua relação com a participação cidadã, a inovação urbana e o direito urbanístico. Cidadã engajada em movimentos sociais para transformação urbana. Doutoranda e Mestra em Engenharia e Gestão do Conhecimento pela UFSC. agathadepine@gmail.com

Latest posts by Ágatha Depiné (see all)