Europa

VIA em TOUR na Europa traz olhar sobre diferentes questões da cidade

VIA pela europa vai além dos habitats de inovação e pensa na relação com a cidade.

Frequentemente nosso time está pelo mundo, visitando diferentes cidades, e o encantamento com a Europa não é segredo! Muitas são as ações realizadas no território que impulsionam a prática dos habitats de inovação. Assim, pode-se dizer que viajar e conhecer novos destinos é uma das metas da equipe VIA. A cada viagem o teamvia desbrava o mundo em busca de novas conexões, conhecimentos e pessoas. A descoberta daquilo que é desconhecido, a possibilidade de alcançar o outro e, sobretudo, de descobrir a si mesmo através de trocas culturais e sociais, tem sido ao longo de décadas umas das grandes motivações da humanidade.

Esse alcance permite-nos promover mudanças, transformar ideais e conectar talentos por meio desse movimento histórico denominado – viajar.

A partir dessa inspiração nosso Pesquisador em Iniciação Científica e graduando em Psicologia na Universidade Federal de Santa Catarina, Vitor Martins, contará sobre os destinos que irá visitar nos meses de fevereiro e março.

Em seis países (França, Bélgica, Itália, Alemanha e Espanha), totalizando seis cidades, a busca da imersão em habitats de inovação vem sendo ampliada. Em 2018 a curiosidade do grupo aumenta e a cultura, história, arte e linguagem dessas importantes localidades serão retratadas em nossos posts.

Convidamos você a embarcar conosco nesta viagem, acessando o portão de embarque VIA através deste blog em busca de novos conhecimentos.

A primeira parada: França!

A encantadora Paris do século XXI ainda é inacessível para deficientes visuais.

Paris é um destino de turismo conhecido internacionalmente. A cidade encanta seus viajantes com  grandes construções seculares, culinária peculiar, artes e hábitos culturais distintos. Tour Eiffel, Musée du Louvre, Avenue des Champs- e Arc de Triomphe são os grandes marcos urbanos.

 

Importantes transformações urbanas marcam a cidade como a proibição da circulação de carros em várias ruas ao longo do Rio Sena deixando o espaço exclusivamente para pedestres. Entretanto, ao andar pelas ruas da bela Paris pouco se observa em termos de acessibilidade para deficientes visuais. A acessibilidade é importante mecanismo para a permanência das pessoas nos diversos locais da cidade, inclusive nos públicos. O espaço público, considerado como sendo direito de todos, quando inacessível prejudica sua ocupação e a própria qualidade de vida da população.

A Convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiências aponta para importância da acessibilidade nas pautas de debates dos países, ao dispor no art°9 que:

[…] os Estados Partes deverão tomar as medidas apropriadas para assegurar-lhes o acesso, em igualdade de oportunidades com as demais pessoas, ao meio físico, ao transporte, à informação e comunicação, inclusive aos sistemas e tecnologias da informação e comunicação, bem como a outros serviços e instalações abertos ou propiciados ao público, tanto na zona urbana como na rural.

Promover acessibilidade é essencial para garantir que mais pessoas possam transitar por espaços que antes não lhes eram possíveis. As cidades devem, em um movimento contínuo, alcançar a equidade de direitos.

Quer saber mais sobre nosso tour pela Europa? Fique ligado no Blog ou acesse o VIA em TOUR!

The following two tabs change content below.

Vitor Martins

Graduando em Administração (FGV-Sociesc) e Psicologia (UFSC). Escreve sobre temas transversais relacionados à Deficiências e Trabalho, População de Rua, Gênero e Políticas Públicas. Atua como Pesquisador em Iniciação Científica (UFSC) com bolsa financiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), cujo estudo encontra-se vinculado ao Programa de Pós Graduação em Engenharia do Conhecimento (PPGEGC/UFSC) e ao grupo Via Estação do Conhecimento. Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4817371773157513