Cidades Criativas Portugal

VIA participa em Portugal da V Creative Cities International Conference

Nos dias 25, 26 e 27 de janeiro a VIA marcou presença no V Congresso Internacional de Cidades Criativas, na cidade do Porto em Portugal. O evento organizado pela Universidade do Porto em parceria com a Universidade Complutense de Madrid e Universidade de Campinas, contou com edições anteriores na Espanha e no Brasil. Nesta edição houve a participação de centenas de pesquisadores e interessados de diversos países, abrangendo em suas atas publicações de vinte e uma linhas temáticas (para consultar os anais do evento: cidadescriativas2017.com).

O objetivo do evento é: “ser um espaço de partilha de conhecimentos e experiências no âmbito das soluções criativas e inovadoras para o espaço urbano. Congregando perspectivas científicas, artísticas, filosóficas, políticas ou antropológicas (entre outras), procedentes de vários contextos e culturas, criando as condições ideais para uma indagação transversal, original e profícua do papel da cidade na vida humana. “

A escolha do local de realização desta edição reflete coerência com o tema do evento, haja visto a cidade do Porto ter comemorado recentemente seu vigésimo ano como integrante da consagrada Rede de Cidades Criativas da UNESCO. Os resultados obtidos pela cidade em termos de cultura e criatividade após seu ingresso na rede em 1996 foram apresentados pela Diretora de Departamento da Direção Municipal de Cultura da Câmara Municipal do Porto, Sra. Sofia Alves, durante o evento.

Nas atividades de abertura houve uma conferência especial sobre a Rede de Cidades Criativas da UNESCO com Francesco Badarin, Diretor Geral Adjunto da Cultura da UNESCO e professor da Universidade de Veneza. Em sua fala, o professor destacou que os esforços para realização da agenda de desenvolvimento urbano das próximas décadas devem ser direcionados principalmente ao fortalecimento da cultura e da criatividade nas cidades.

​Francesco Badarin (Foto: divulgação do evento no Facebook)

Outro ponto alto do evento foi a apresentação do case da cidade criativa portuguesa Idanha-a-Nova pelo Presidente da Câmara Municipal, Sr. Armindo Jacinto. Esta passou a integrar no ano passado a Rede de Cidades Criativas da UNESCO em função de sua identidade com forte musicalidade. Com uma população abaixo de 10 mil habitantes e localizada exatamente no centro da distância entre Madrid e Lisboa, a cidade realiza anualmente disputados festivais, eventos e mostras que atraem dezenas de milhares de visitantes, fazendo com que a cidade receba durante as datas um público quatro vezes maior do que sua população. Também promove atividades de formação musical nas escolas e associações e uma residência musical internacional que atrai músicos de diversas idades e nacionalidades para a cidade.

​Boom Festival Lake Idanha-a-Nova (Foto: divulgação do evento disponível em: http://www.egofm.de/musik/musikmeldung/3311-festivalsommer-boom)
Durante os três dias de evento ocorreram quatro mesas de discussão, dois fóruns e vinte e cinco sessões de apresentação de artigos dos pesquisadores presentes, os quais envolviam temáticas como: cidade utópica, cidade tecnológica e a cidade sábia. Nessa ocasião foram também apresentados e publicados dois trabalhos de pesquisadores do grupo VIA: Human dimension and the future of smart cities; e Creative class: how and why to attract it to the city?
The following two tabs change content below.
Equipe de pesquisadores com foco na transformação do conhecimento de forma tangível e utilitária para a sociedade, governo e empreendedores, por meio de ações de ensino, pesquisa e extensão. Atuamos de forma colaborativa e em rede, conectando pessoas e organizações ao nosso propósito.