James Pond 185593 Unsplash

O que são aceleradoras?

Na Série Habitats de Inovação, hoje apresentaremos o conceito de aceleradoras.

Aceleradoras é uma das tipologias mais recentes dentro dos habitats de inovação, tendo surgido apenas em 2005 nos Estados Unidos com a Y Combinator. Posteriormente desde a última década, se difundiu pelas diversas regiões brasileiras. Atualmente o Brasil possui 62 habitats dessa tipologia com enfoque em tecnologia da informação, educação, fintech e ciências da vida, por exemplo.

As aceleradoras são organizações que auxiliam no desenvolvimento de novas empresas, por meio da capacitação, mentoria, investimento e networking, em um período limitado de tempo, para sobreviverem em um mercado competitivo.

As aceleradoras são subdivididas em: corporativas,  inovadoras, universitárias e sociais.

  • Aceleradoras corporativas: utilizam recursos de empresas para startups, utilizando um processo de desenvolvimento das mesmas, para suprir as necessidades de um setor;
  • Inovadoras: São semelhantes as aceleradoras corporativas porém possuem maior enfoque em obter lucro significativo na saída das startups, que possuem características de ser altamente inovadoras;
  • Universitárias: Possuem maior foco no aspecto educativo do programa e no crescimento da startup, do que no potencial lucrativo da mesma;
  • Sociais: São aceleradoras que tem por objetivo auxiliar o desenvolvimento de startups que tenham vertente para projetos sociais e que podem ou não, possuir lucro.

Caracterização das aceleradoras

  • Processo de candidatura aberta;
  • Ênfase em pequenas equipes;
  • Entrada de empresas formalizadas que tenham alto potencial de crescimento;
  • Oferecidos serviços de capacitação e mentoria intensiva;
  • Ambiente compartilhado;
  • Duração de curto período de tempo (de 4 semanas a 1 ano);
  • Investimento de capital semente para todos os acelerados;
  • Abertura para  investimento em troca de participação societária.

Estas são consideradas por diversos autores como uma nova evolução nos modelos de incubação e quarta era da inovação. Surgem como uma forma de suprir as necessidades provenientes de modelos anteriores de incubação quando o enfoque era maior para o espaço físico do que nos investimentos indiretos. Contudo, as aceleradoras possuem grande semelhança com os investidores anjo.

O Demoday, o dia da demonstraçãoé considerado o ponto alto da aceleração, quando as aceleradas são preparadas para realizarem o pitch para os investidores e poderem ser investidas em troca de participação societária na empresa.

Confira nosso e-book de aceleradoras!

Quer saber mais sobre as aceleradoras brasileiras? Acesse nosso artigo.

Saiba mais sobre as aceleradoras de SC. Acesse nosso artigo!

*Esse post foi baseado no trabalho: FLÔR, C. S; TEIXEIRA, C. S. Aceleradoras: histórico e evolução mundial. In: DEPINÉ; Ágatha; TEIXEIRA, Clarissa. (Org.). Habitats de inovação: conceito e prática. 1ed. São Paulo: Perse, 2018, v. 1.

The following two tabs change content below.

Clarissa da Silva Flôr

Graduada em Administração pela UFSC, atenta às mudanças, à inovação e às diferentes formas de pensar. Técnica em meio ambiente que se preocupa com o futuro das pessoas e do planeta e percebe a pesquisa como uma forma de criação de conhecimento e evolução.

Latest posts by Clarissa da Silva Flôr (see all)