Ali Yahya 26e3SVreDwM Unsplash

Evento sobre a China na UFSC: a nova rota da seda representando conectividade

Evento na UFSC busca aproximar relações com a China

Nos dias 27 e 28 de junho aconteceu na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) um evento que teve como objeto principal a China. O tema “A nova rota da seda” foi dado como guia principal, tendo em vista o seu potencial de conectividade entre os países. Dessa forma, o evento foi organizado pelo projeto multidisciplinar “Estudos Sobre China na UFSC”, pelo Programa de Pós-graduação em Relações internacionais (PPGRI/UFSC) e pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política (PPGSP/UFSC).

O evento contou com a participação de diversas autoridades. Uma vez que estas trazem para a UFSC, a capacidade e as pontes de aproximação com o país. Vieram para a UFSC: Ministro Song Yang (Embaixada da China no Brasil), Prof. Miao Ji (China Foreign Affairs University), Prof. Marcos Cordeiro Pires (Instituto Confúcio/Grupo de Pesquisa dos BRICs – UNESP), Prof. Antonio Domingos Padula (Instituto Confúcio UFRGS), Prof. Tom Dwyer (IFCH-UNICAMP; Grupo de Estudos Brasil-China – Unicamp) e o Msc. Vladimir M. Pomar (Consultor de relações institucionais Brasil-China).

O Ministro deixou claro que o objetivo da China é conectividade, usando o exemplo da Muralha da China: “Uma construção que foi feita para isolar povos, é hoje o que mais traz turistas para o país. Sabemos a muito tempo que muros entre países não funcionam”.

VIA Estação Conhecimento e o interesse no dragão asiático

O potencial de inovação chinês vem crescendo e estudar seus habitats e sistemas de inovação é necessário. Dessa forma, o VIA Estação Conhecimento vem buscando entender como estes ambientes funcionam no país asiático. Por exemplo, o grupo já esteve em missão na China para conhecer de perto e atualmente há produção de conteúdo referente a temática. Também vale a pena conferir o post sobre ecossistemas de inovação da China.

Por fim, o VIA também esteve presente no evento. Dessa maneira, enfatizou principalmente o interesse em conhecer as características de organização e funcionamento dos ambientes de inovação chineses. Uma vez que estes podem servir de modelo e inspiração para os ambientes brasileiros.

The following two tabs change content below.

Patrick Walter Rüdiger Scheidt

Graduando em Eng. de Materiais, aficionado por ciência, tecnología e innovación. Mergulhador (Divemaster PADI®).